Pular para o conteúdo principal

Análise do draft 2010(parte 3)

Hoje, novamente, vou analisar mais 5 franquias que escolheram no draft 2010.

New Orleans Hornets: Craig Brackins (PF) e Quincy Pondexter (SF)

Craig Brackins(foto) tem as características bem parecidas com a do Taj Gibson. Taj, como sabemos, foi muito bem no Bulls ano passado e o Craig tambem tem tudo para dar certo no Hornets que tem um elenco bem pequeno e com a rotação reduzida por conta de poucos jogadores bons.

Quincy tem tudo para já chegar com a posição de titular quase garantida, já que o Hornets não tem jogadores nessa posição, apenas o velho Peja. O Quincy não tem um bom chute de longa distancia,mas o Hornets conta com Marcus Thornton que surpreendeu muita gente temporada passada com o seu bom arremesso de longa distância.

Memphis Grizzlies: Xavier Henry (SG) e Gervis Vasquez (PG/SG)

O maior problema na equipe do Memphis ano passado era o banco de reservas. O banco era apenas constiuídos por Sam Young e DeMarre Carroll. Este ano escolheram 2 bons jogadores para o banco e tiveram a inteligencia de não draftar mais um SF, mesmo com Rudy Gay saindo a equipe está cheio de jogadores para a posição de ala.

Xevier Henry(foto) é um bom jogador, tem um bom arremesso, é inteligente e pode ajudar bastante a equipe do Memphis.

Greivis Vasquez é um jogador venezuelano e parece ser um bom armador. Teve uma média muito boa na sua última tempoda na NCAA e tem boa visão, ótimo passe e inteligencia. Muitos falam que sua tecnica não é muito refinada e joga mais na raça e no "vamos lá".

Toronto Raptors: Ed Davis (PF) e Solomon Alabi (C)

O Toronto Raptors escolheu muito bem. Conseguiu um bom PF, já que Bosh provavelmente não ficará na equipe e draftou um pivô defensivo, porem faz poucas faltas nos jogos.

Ed Davis foi titular e melhorou sua média de 7 para 14 pontos. Também beirou os 10 rebotes e 4 tocos por jogo. Provavelmente o Ed Davis será um bom jogador na NBA, já que pelo menos sabe defender.

Solomon Alabi(foto) é um daqueles jogadores que sempre tem no draft. É um pivô alto, sabe defender, e tem 2,16 de altura(sua envergadura é de 2,27). Em todos os drafts sempre tem um pivô alto que todos tem esperança de ser algo no futuro. Mas como ninguem é burro e viu o que aconteceu com a terceira escolha do Memphis ano passado.

Houston Rockets: Patrick Patterson (PF)

Não foi a escolha do draft, mas Patrick Patterson tem muito potencial, sabe jogar tanto de frente quanto de costa para a cesta.

A grande sacada do Houston foi achar um reservar ou titular para Scola, já que este não tem certeza que vai ficar no Houston. O Patrick Patterson pode aprender muito com o Scola e com o Yao, que tem uma tecnica de costa para cesta muito boa.

Uma escolha muito boa para o Houston que tem um elenco muito bom, sem estrela, porém todos jogam para o time, com raça e muita defesa.

Milwuakee Bucks: Larry Sanders (C), Darrington Hobson (SF) e Tiny Gallon (PF)

O Milwuake Bucks tem um grande futuro e um grande tecnico, ele só precisam de 2 coisas: um pivô reserva para o autraliano Andrew Bogut e jogadores que podem pontuarm já que o principal problema na temporada passada era pontuar.

O Bucks resolveu o problemas do Larry Sanders(foto), que é um pivo essencialmente defensivo e vai servir como um grande pivô reserva do Bogut.

O problema de pontuar, tambem está sendo resolvido já que conseguiram uma troca que conseguiu livrar-se dos contratos do Charlie Bell e Dan Gadzuric, que não serviam para nada, e trouxe 2 bons jogadores que pontuam muito bem, Corey Maggette e Chris Douglas-Roberts.

Tiny Gallon tem a comparação com a do Antoine Walker, então eu não espero dele muita coisa. E a outra escolha, Darington Hobson, é comparado com o recém-contratado Douglas-Roberts, então a conclusão que eu tiro é que o Bucks resolveu praticamente todos os problemas que tinha na temporada passada.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Metas individuais do jogadores do Orlando Magic

Malik Allen: ''Eu tento manter meu corpo em sintonia, quero o melhor para ele. Todo dia venho para a arena focado para jogar e com a mente limpa, tentando melhorar a cada dia".
Ryan Anderson: ''Meu objetivo individual é ficar melhor na defesa, ficar mais confiante e consistente".
Gilbert Arenas:"Jogar de maneira inteligente e forte, isso basta".
Brandon Bass:"Quero ser capaz de cada jogo me olhar no espelho e dizer, eu dei tudo de mim".
Earl Clark: "Quero ser produtivo em quadra, e um bom companheiro para os outros membros da equipe".
Chris Duhon: "Para mim se todo partida eu puder jogar bem no ataque e na defesa, é isso que eu quero".
Dwight Howard: "Ganhar um campeonato, é isso".
Jameer Nelson: "Acredito que hoje em dia estou jogando um bom basquete, e quero continuar assim, bem comigo mesmo e elevar meu jogo a outro nível".
Daniel Orton: " Continuar concentrado em reabilitar meu joelho e vir com tud…
Pessoal esse final de semana foi regularizar as postagens do blog. Postarei o resultado das ultimas partidas, o resumo completo do AllStarWeekend e a atualsituação do Orlando Magic na temporada. Não deixem de acompanhar o blog e também de visitar a nossa comunidade no Orkut.

Att Equipe Orlando Magic Brasil

Orlando Magic 102 x 107 L.A Clippers

No dia 06 de Fevereiro o Orlando Magic recebeu em casa o Los Angeles Clippers, o time da Florida vinha de três vitorias seguidas e tudo indicava que mais uma estava por vir, mas não foi bem assim. Em uma partida super disputada com direito a "overtime" o Orlando levou a pior no tempo extra e perdeu por 107 x 102.
Chris Paul foi decisivo para a vitoria de LA, o armador marcou 27 pontos, pegou 7 rebotes e deu mais 8 passes para a cesta. Para o Orlando Magic Dwight Howard anotou 33 pontos e mais 14 rebotes. Os arremessos da linha de falta para o time visitante foi outro fator que contribuiu muito para a vitoria, dos 25 arremessados somente três foram erros.
Também destaque do time de Los Angeles Blake Griffin com 18 pontos e 10 rebotes e Billups com 18 pontos 3 rebotes e 3 assistências. Para Orlando Jason Richardson contribuiu com 20 pontos e Jamer Nelson com 15 pontos e 12 assistências.