27 de out de 2010

Orlando Magic - Análise parte 2

O elenco

35 – Malik Allen (ala-pivô), 2.08m., 115.7kg., Villanova

Veterano de nove temporadas, Allen foi contratado na pré-temporada. Deverá ser dispensado antes do início da campanha, apesar de ser um jogador de confiança de Stan Van Gundy.

33 – Ryan Anderson (ala-pivô), 2.08m., 108.9kg., California

Anderson é o tipo de ala-pivô que o sistema do Magic gosta: alto e que arremessa bem de três pontos. Deverá ter mais oportunidades de jogar nesta temporada.

30 – Brandon Bass (ala-pivô), 2.03m., 113.4kg., Louisiana State

Pouquíssimo utilizado na temporada passada, Bass chegou a pedir por uma troca em diversas oportunidades. Terá mais tempo de quadra na temporada que se inicia.

15 – Vince Carter (ala-armador), 1.98m., 99.8kg., North Carolina

Dono de um contrato virtualmente expirante (o último ano é opção do time de U$17 milhões) e altamente criticado pelo individualismo em 2009-10, Carter entra nesta nova temporada com o desafio de reinventar seu jogo.

25 – Chris Duhon (armador), 1.85m., 86.2kg., Duke

Duhon era um sonho antigo do Magic
que, finalmente, se concretiza. Seu estilo mais passador e defensivo contrasta dos outros armadores do elenco: Jameer Nelson e Jason Williams.

13 – Marcin Gortat (pivô), 2.11m., 108.9kg., Polônia

Gortat já pediu para ser negociado e deverá seguir pedindo. Reserva do mais dominante pivô da Liga, o polonês produz o bastante para merecer (muito) mais do que 15 minutos por noite.

12 – Dwight Howard (pivô), 2.11m., 120.2kg., Basquete colegial

Howard é o pivô mais dominante da Liga, duas vezes considerado o melhor jogador defensivo da temporada. O Magic espera que os treinamentos com Hakeem Olajuwon tenham efeito no lado ofensivo da quadra.

9 – Rashard Lewis (ala), 2.08m., 104.3kg., Basquete colegial

Especialista nas bolas de três pontos, Lewis teve uma temporada extremamente apagada em 2009-10. A nova campanha representa a busca pela reabilitação e o ritmo dos primeiros anos no Magic.

14 – Jameer Nelson (armador), 1.83m., 86.2kg., Basquete colegial

Nelson nunca foi ou será unanimidade. Mas, no Magic, joga em um sistema que conhece e tem entrosamento com o resto do elenco. Tem total confiança de Stan Van Gundy.

21 – Daniel Orton (pivô), 2.08m., 115.7kg., Kentucky

Escolhido no fim da primeira rodada do último draft, Orton é um projeto. A tendência é que seja mais visto na Liga de Desenvolvimento do que no Magic. Cheque daqui alguns anos.

20 – Mickael Pietrus (ala-armador), 1.98m., 97.5kg., França

Pietrus é o melhor defensor de perímetro do elenco e atleta acima da média. Mas, no ataque, é precipitado e toma decisões questionáveis. Pode ser trunfo ou ruína do time.

7 – JJ Redick (ala-armador), 1.93m., 86.2kg., Duke

Com seu arremesso certeiro, JJ Redick firmou-se como um dos principais reservas de Orlando. Agora, de contrato novo, tenta manter a evolução que apresentou na última temporada.

5 – Quentin Richardson (ala), 1.98m., 103.4kg., DePaul

Recém-chegado do Miami Heat, Richardson é mais um reforço para a “linha de atiradores” do Magic: na última temporada, o ala acertou quase 40% dos arremessos de três pontos.

44 – Jason Williams (armador), 1.85m., 81.6kg., Florida

Às vésperas de fazer 35 anos de idade, Williams provou que ainda pode ser produtivo e jogar competitivamente. Nesta temporada, porém, o armador tende a perder espaço para o recém-contratado Chris Duhon.


Nenhum comentário: