27 de out de 2010

Orlando Magic - Análise parte 1

Retirado do site Jumper Brasil, aqui temos uma anisalise do que esperar do Orlando Magic para a temporada que se inicia amanha para o time que enfrenta o Wizards. O post tera duas partes, aqui vai a primeira: GO MAGIC!

Campanha 2009-10:
59 vitórias e 23 derrotas – 2º lugar da conferência Leste
Na última temporada, o Magic passou pelo desafio de defender o título do Leste após substituir um dos principais jogadores do elenco (Hedo Turkoglu) por um atleta de estilo de jogo muito diferente (o astro Vince Carter). A mudança foi sentida dentro de quadra, mas o time conseguiu chegar até a final de conferência, sendo superado pelos veteranos do Boston Celtics. Para a campanha 2010-11, O técnico Stan Van Gundy perdeu o defensor Matt Barnes, mas recebeu o ala Quentin Richardson, o armador Chris Duhon e o promissor pivô calouro Daniel Orton.

O garrafão

O pivô Dwight Howard segue dominando garrafões com a sua condição física e atlética fora do comum e inicia a temporada na busca pelo “tri” de melhor defensor da Liga. Enquanto isso, no banco, Marcin Gortat continuará sendo subutilizado. A novidade deverá ficar com o fato de o treinador Stan Van Gundy estar pensando em escalar ou utilizar por mais tempo um ala-pivô de ofício para “auxiliar” Howard, ao invés do improvisado Rashard Lewis. Em três das partidas da pré-temporada, os alas-pivôs Brandon Bass e Ryan Anderson estiveram no quinteto inicial.

O perímetro

Bombardeio. Desde que Stan Van Gundy assumiu o comando do Magic, o perímetro da equipe tornou-se uma linha de arremessadores de longa distância. A história deve continuar a mesma. A artilharia continua pesada com a permanência de jogadores como Rashard Lewis, JJ Redick, Jameer Nelson, Mickael Pietrus e Jason Williams. E a substituição de Matt Barnes por Quentin Richardson torna a equipe ainda mais perigosa no quesito.

Quem chegou

Quentin Richardson (Miami Heat)
Chris Duhon (New York Knicks)
Daniel Orton (calouro)
Malik Allen (Denver Nuggets)

Quem saiu

Matt Barnes (Los Angeles Lakers)
Anthony Johnson (sem time)
Adonal Foyle (aposentado)

O técnico

Quatro temporadas de bons resultados. Um elenco solidificado. Sistema de jogo implantado. Não é exagero dizer que Stan Van Gundy está seguro no comando do Magic e deve seguir no cargo por mais um bom tempo.

O quinteto


PG – Jameer Nelson
SG – Vince Carter
SF – Quentin Richardson
PF – Rashard Lewis
C – Dwight Howard

Onde pode chegar

Boa campanha, playoffs e mando de quadra são obrigações para o Orlando Magic. A equipe tem condições de ser campeã, mas existem franquias “mais favoritas” nas duas conferências (Boston Celtics, Miami Heat e Los Angeles Lakers).



Nenhum comentário: